Últimas

Argentina – As maravilhas do país das Pampas

março 2016

março 2016

Este mês damos a conhecer um pouco mais do país mundialmente conhecido como o paísdas Pampas. Para os mais curiosos, pampas significa regiões planas.
A Argentina é o segundo maior país da América do Sul fazendo fronteira ao norte com a Bolívia e o Paraguai; ao leste, com o Brasil, o Uruguai e o Oceano Atlântico; ao oeste, com o Chile; e ao sul, pelo Oceano Austral ou Oceano Antártico. Do Norte até ao Sul tem cerca de 3.700 km de comprimento e cerca de 1.400 km de largura, de Oeste até ao Leste.

Geografia
A Argentina tem 4 regiões geográficas distintas: as zonas florestais e os paludes do Gran Chaco, na fronteira com o Uruguai; os Andes; as planícies do Pampa e Patagónia; e finalmente, a Terra do Fogo, ao sul.

Montanhas e rios
Cerca de 30% da superfície do país é montanhosa. Os Andes argentinos formam uma fronteira natural com o Chile. Ali, encontra-se o Ancocágua, com 6.960 metros. É o maior ponto do Hemisfério Sul e o mais alto fora da Ásia; e também o Ojos del Salado, com 6.880, considerado o vulcão mais elevado do mundo. Os rios mais importantes são o Paraná e o Rio Uruguai, ao leste. Estes rios confluem no Rio de la Plata e desaguam no Oceano Atlântico. O maior lago é o Laguna Mar Chiquita, um lago de água salgada, com uma superfície de 5.770 km².

Clima
O clima diversificado da Argentina deve-se à sua extensão: entre o Trópico de Capricórnio e o Mar Antárctico; e também à variação das elevações de oeste para leste – de 7.000 m nos Andes até a elevações ao nível do mar, no Oceano Atlântico. O clima no Sul, na Patagónia, é frio; ao Norte – no Gran Chaco – é subtropical; nas Pampas é temperado. Em algumas regiões daquele país há secas; em outras, há aguaceiros frequentes e abundantes. No total, pode-se dizer que o melhor período para visitar está entre Novembro e Maio, pois as estações na Argentina são diametralmente opostas em relação à Europa.

Idioma
O idioma oficial do país é o espanhol. Mas se o turista dominar apenas inglês, não terá quaisquer dificuldades, pois este idioma é muito difundido naquele país. Em algumas regiões da Argentina, o alemão, francês e italiano são compreendidos por alguns segmentos da população.

Saúde e vacinas
Recomenda-se a vacinação contra hepatite A, tifo, poliomielite, difteria e tétano. Aconselham-se igualmente roupas que cubram todo o corpo e repelentes contra moscas e insetos que transmitem víroses. Em regiões rurais ao norte, junto à fronteira com a Bolívia, há uma pequena possibilidade de contracção de malária. Informe-se, atempadamente, antes da viagem, com o seu médico de família sobre possíveis riscos de saúde. É importante que se faça um seguro de doença válido em todo o mundo e que assegure a repatriação em casos de necessidade. Além disto, as frutas devem ser descascadas e as verduras e legumes devem ser cozidas.

Entrada no país
Ao entrar na Argentina, é imprescindível que a validade do passaporte seja no mínimo de 6 meses. Não é necessário visto de turista para cidadãos portugueses, cuja permanência não ultrapasse 90 dias naquele país. Contudo, é possível a sua prorrogação por mais 180 dias na própria Argentina. Para viajantes com menores, recomenda-se fazer acompanhar de um passaporte individual para menores com fotografia.

março 2016
Capital
As maiores cidades argentinas e, em especial, Buenos Aires, parecem muito europeias. E tal é o resultado da imigração europeia das últimas décadas. Buenos Aires tem a oferecer muitas obras arquitetónicas do período colonial. Quase todas as atrações turísticas da cidade encontram-se em uma área de 5 km². Merecem ser admirados: a igreja de São Inácio de Loiola, a construção colonial mais antiga de 1710; o Palácio do Congresso – uma construção neoclassicista maravilhosa; a Casa Rosada; o Teatro Colón (Teatro Colombo) – o maior teatro da Argentina, em estilo neobarroco, construído em 1900; bem como inúmeros monumentos e museus. Buenos Aires tornou-se famosa nos últimos anos, e um destino muito procurado por turistas de todo o mundo. Sem dúvida, também por suas milongas e por seu tango.

 

 

março 2016
Atrações turísticas e praias
No Norte, Salta é uma cidade que realmente deve ser visitada. Ela encontra-se no sopé do Monte de San Bernardo, com 1.450 metros. É uma das cidades mais belas da Argentina. Do cume do San Bernardo, tem-se uma visão panorâmica magnífica de Salta.
Especialmente bonitas são as catedrais de Salta – principalmente a Igreja de São Francisco, com a torre mais alta da América do Sul e o símbolo da cidade. Também ao Norte, na fronteira com o Brasil, estão as espetaculares Cataratas do Iguaçu, cujo melhor período de visita é Julho e Outubro, pois nesta época o calor e a relativa humidade não são fortes.março 2016
Os Andes oferecem ao visitante inúmeros parques nacionais, que possuem uma rica fauna. Muito popular é o parque nacional próximo à cidade de San Carlos de Bariloche. Esta cidade muito europeia, está pitorescamente nas montanhas, às margens de um grande lago de águas azul-turquesa. Devido à sua localização, esta cidade oferece várias possibilidades de montanhismo, por exemplo no Cerro Colorado, ponto alto com cerca de 2.130 metros.
Nos meses de verão, a costa altântica oferece muitas praias e Mar del Plata é muito conhecida pelas suas praias quilométricas e maravilhosas. Com o passar dos anos, surgiram também ali muitas estâncias de veraneio, principalmente, que no período de férias são muito frequentadas.

Religião
Mais de 90% dos argentinos são cristãos; mas há também uma grande comunidade judia e uma minoria mulçumana.

1,630 total views, 1 views today