Últimas

Pedro Maia – o sonho do consultor financeiro continua vivo e a crescer

11

RA – A Maia & Associates começou com um sonho (2005), agora é uma empresa com clientes de Windsor a Otava. Qual o segredo para o sucesso da Maia & Associates?
Pedro Maia“Acho que o nosso sucesso é tudo aquilo que eu mencionei no princípio. Aquele toque pessoal. Aquele estar presente para com os nossos clientes, quer seja nas alturas boas, quer seja nas alturas más. Nós implementámos um sistema onde está sempre alguém disponível para atender o telefonema do cliente. Todas as pessoas sabem como entrar em contacto comigo e se eu estiver fora, alguém há de atender o telefone. Foi uma das coisas que eu implementei na firma para todos os membros desta equipa. Tem que estar sempre alguém presente. (…)”

RA – Mas para quem não conhece a Maia & Associates, pode explicar em que consiste o seu ramo de atividade?
Pedro Maia“Somos uma pequena e média empresa de investimentos e de seguros. Nós representamos as maiores seguradoras no Canadá. Representamos as maiores instituições financeiras no Canadá. E ajudamos os nossos clientes no seu planeamento financeiro e segurador. Nós, lado a lado com o cliente, implementamos um plano, quer seja de reforma, quer seja de poupança para compra de uma casa, quer seja para se proteger ou para proteger a família.
Muitas vezes, perdemos a oportunidade de planear o que na realidade necessitamos, porque pensamos sempre que trabalhar com um consultor financeiro é muito caro, o que não é. O que é muito caro, é não fazer esse plano. Portanto, é muito importante as pessoas tirarem o tempo para conversarem com os bons profissionais que temos na nossa comunidade.”

RA – Inicialmente ofereceu serviços personalizados em Inglês e Português. Agora, a Maia & Associates também oferece serviços em francês, italiano, cantonês e mandarim. Estão previstos mais serviços em outras línguas no futuro próximo?
Pedro Maia“Poderá ser que sim (risos). Como disse, o sonho não para aqui. O sonho continua. O objetivo do Maia & Associados é estar presente em todas as comunidades – tipo uma instituição financeira de escala menor, é claro – (…) no caso, Toronto, Bradford, Mississauga, onde já existem escritórios; Cambridge irá ter um escritório satélite, e também em breve Montreal irá, muito provavelmente, ter a sua sucursal. O objetivo é estar presente no meio das comunidades, a nossa, principalmente, para apoiar os nossos portugueses com a melhor informação possível.”

RA – Depois de entrar nos mercados étnicos, como é que tem sido feita a educação das pessoas para a variedade de produtos e serviços personalizados que a Maia & Associates disponibiliza?
Pedro Maia“Tentar entrar em contacto com o maior número de pessoas. tentar conhecer as pessoas dentro dessas comunidades, especialmente aquelas pessoas de maior influência, e através de planos de marketing e de promoção do que é que a Maia & Associados faz e como é que a Maia & Associados pode ajudar.”

RA – Acredita que a comunidade portuguesa tem, no geral, uma literacia financeira ou existe um longo caminho a percorrer até chegar a esse ponto?
Pedro Maia“A comunidade portuguesa sabe, compreende. Mas eu acho que as pessoas, às vezes, ainda têm aquele receio com quem é que podem trabalhar e em quem é que podem confiar. Ainda há pouco, em 2008-09, tivemos o caso Madoff, onde se confiava e depois viu-se o que aconteceu. Então, ainda existe um bocado de receio de muitas pessoas, não só da nossa comunidade, também fora, que talvez as instituições financeiras são o sítio mais seguro para as pessoas poderem trabalhar.”

RA – Num mercado financeiro cada vez mais competitivo e em que as pessoas são bombardeadas com muitas promessas para gerir as suas poupanças ou fortunas, que cuidados devem as pessoas ter?
Pedro Maia“Muitos. Devem se informar sobre tudo e sobre o seu plano. Acima de tudo, as pessoas têm de compreender o plano em que estão ou que estão a implementar. E por que é que o estão a implementar e qual é o objetivo desse plano.
Em relação aos produtos e sermos bombardeados, eu digo sempre às pessoas para se informarem e se certificarem. terem sempre uma segunda opinião, se acharem necessário, pois nos dias de hoje, como falei há pouco, no caso Madoff, há poucos anos, nós não queremos vir a ter surpresas dessas no futuro.”

 

22

RA – Ter jogado no Bradford FC ajudou-o a perceber que havia potencial para a abertura de um escritório na cidade de Bradford?
Pedro Maia“Sim. (…) Através de pessoas conhecidas e amigos, no Bradford FC, fez-me perceber que aquela zona – onde existem tantos portugueses – precisava de uma sucursal de Maia & Associados. Depois, apareceu a oportunidade do Alexandre Sousa vir de Portugal e se juntar a nós, gerente daquela zona, onde tem família e para onde ia viver, então conciliámos as duas coisas. Para nós, Bradford tem sido uma surpresa formidável.”

RA – Pedro Maia recebeu em 2012 o New Award Generation da Federação de Empresários e Profissionais Luso-Canadianos (FPCBP). Foi especial para si receber este prémio?
Pedro Maia“Foi. Acho que este foi mais o reconhecimento da comunidade (empresarial) e associação de empresários luso-canadianos. Foi o reconhecimento do nosso trabalho … e que a mensagem que estamos a tentar passar está a ser passada para fora, está a ter efeito. Isso deixou-me muito feliz. Talvez tenha sido das que mais me tocou, tirando outra, que tivemos a honra de ser nomeados no ano passado e sermos vencedores este ano, para os portugueses de valor (no mundo inteiro), pela Luso Press. (…)
Supresa por vir da parte de uma publicação que está longe de nós e veio reconhecer-nos e reconhecer outros profissionais da comunidade.”

RA – Dá muita importância aos prémios ou nomeações que recebe?
Pedro Maia“Não. As pessoas que me conhecem, sabem muito bem. Às vezes, até tenho que ser obrigado a ir a esses eventos …”

RA – Tem dito que para se ser bem sucedido “é fundamental estar ladeado por uma equipa sólida, cujo objetivo principal é o sucesso dos clientes”. O mais difícil foi feito?
Pedro Maia“Já. Mas o trabalho ainda não acabou. O trabalho é diário. Quando eu digo que o mais difícil já foi feito, foi o montar, o implementar desta equipa, destes membros desta equipa. (…) Acho que o trabalho mais difícil já está feito. Agora, é não parar, não baixar os braços e continuar o trabalho.”

Acho que as pessoas, às vezes perdem uma oportunidade de mostrar à nossa comunidade o quanto a comunidade é importante para nós, porque não tiramos o tempo para dizer Obrigado aqueles que mais nos apoiam.

RA – Pedro Maia tem usado o sucesso do seu negócio para “retribuir à comunidade” através de várias campanhas de angariação de fundos e apoio aos clubes da comunidade. O que o motiva a fazer isso?
Pedro Maia“Nós sem a comunidade não éramos nada. E eu sempre acreditei que tudo o que tens, deves partilhar com os outros. Uma coisa que o meu pai me implementou muito cedo: tudo o que possas ter, tudo o que tu tenhas de bom, deves dar aos outros também.
Então, eu acredito que, primeiro, não devemos deixar as nossas tradições morrer. E por isso acho muito importante os clubes comunitários e a associação de clubes continuar a existir e a continuar a trabalhar dentro da nossa comunidade.(…)
Chamaram-me maluco em 2011 quando eu anunciei que ia trazer o Herman José à comunidade e que não ia levar um centavo pelo bilhete. Enchemos a sala com 980 pessoas dos nossos clientes e amigos para dizer Obrigado.
Chamaram-me maluco pela segunda vez, em 2013, quando eu voltei a trazer o Herman José e fomos para uma sala de duas mil pessoas. Enchemos a sala com duas mil pessoas, sem levarmos um centavo.
Acho que as pessoas, às vezes perdem uma oportunidade de mostrar à nossa comunidade o quanto a comunidade é importante para nós, porque não tiramos o tempo para dizer Obrigado àqueles que mais nos apoiam. E portanto, achei importante fazer esses eventos e vou continuar a fazê-los. (…)”

RA – Pode adiantar que mais iniciativas a Maia & Associates tem previstas para os próximos tempos?
Pedro Maia“A Maia & Associates vai estar envolvida com vários eventos, como é o caso da Miss Portuguesa Canadá e outros que serão anunciados brevemente na nossa comunidade. Não vou ser eu que os vai divulgar aqui, porque a Maia & Associates vai ser o apoiante. Acho que são eventos importantes para a nossa comunidade, porque vão falar do nosso português, espalhar ainda mais o nosso português. E acho que serão eventos que todos devem apoiar e que devem estar presentes. Porque vai trazer o nosso “portuguesismo” um bocadinho mais ao de cima. E esses eventos vão ser anunciados brevemente, muito provavelmente neste mês de junho.”

1,882 total views, 1 views today