[lbg_audio4_html5_shoutcast settings_id='1']
Domingo - 23 de Julho, 2017
Últimas

“Até Que o Amor Me Mate” em Toronto

3Escritora Maria João Lopo de Carvalho em Toronto para lançamento do seu livro

 

Em junho foi lançado, pela LeYa/Oficina do Livro, o novo romance de Maria João Lopo de Carvalho, “Até Que o Amor Me Mate”, sobre as sete mulheres que Luís Vaz de Camões amou. Para escrever este romance, para além de uma aprofundada pesquisa histórica, a escritora decidiu que tinha de ir mais além e percorrer os locais por onde andou Camões antes de escrever “Os Lusíadas”.
Durante a viagem de dois meses, que emocionalmente chama de “viagem dos sentidos”, a autora passou por 12 países e 16 cidades, usando quatro barcos e mais de 30 aviões: “Precisava de sentir, pisar, cheirar, ver e provar todos os sítios onde o poeta esteve, para estar o mais próxima possível dele.”
Como única companhia, silenciosa, mas fiel, um exemplar d’Os Lusíadas, dentro da pequena mala, que a ajudou a compreender todo o universo camoniano, a obra lírica, e a concluir que o poeta português adorava as mulheres. A própria escritora admite ter ficado completamente apaixonada por Camões, o poeta, mas também o homem, o Luís Vaz, como carinhosamente gosta de chamar.
Para trás, ficava um período quase traumático da adolescência, durante as aulas de português, em que a escritora não entendia o por quê de ter de estudar tão precocemente os Lusíadas. Agora reconhece que isso se devia única e exclusivamente à falta de maturidade para interpretar a genialidade da obra.
Este seu mais recente romance histórico, foi agora apresentado à comunidade portuguesa de Toronto, no passado dia 25 de outubro, na Casa do Alentejo. Uma iniciativa integrada na 33ª Semana Cultural Alentejana, com o apoio do Instituto Camões e da Coordenação do Ensino Português no Canadá.
Oportunidade para a escritora partilhar histórias e aventuras, durante a preparação do livro, com as várias pessoas que encheram a Galeria Alberto de Castro. Mas também para estimular o desejo de leitura e, principalmente, levar os leitores a apaixonar-se de novo por Camões.
Antes, a professora no departamento de espanhol e português da Universidade de Toronto, Anabela Rato, fez uma apresentação do livro que deixou bastante tocada a escritora.
No livro, há o contributo de sete mulheres, as que mais terão marcado a vida e a literatura de Luís Vaz de Camões: Ana de Sá de Macedo (mãe do poeta), D. Violante de Andrade, D. Catarina de Ataíde, D. Francisca de Aragão, Bárbara, Dinamene e Inês de Sousa, esta última uma personagem fictícia.
Maria João Lopo de Carvalho encarna cada uma delas, desde as personalidades, aos feitios até aos diferentes tipos de amor.
Em Toronto, a escritora visitou também escolas e as universidades de Toronto e York, onde teve oportunidade de estar em contacto com os estudantes e fazer algumas apresentações.
Maria João Lopo de Carvalho deslocou-se ainda a Montreal para uma apresentação do livro.

2

35,101 total views, 1 views today