Últimas

Óleo de Oregãos

Há mais de 40 espécies de orégãos, mas o óleo essencial é extraído da espécie Origanum Vulgare, terapeuticamente a mais benéfica e cujo óleo é usado há muitos séculos para o tratamento de inúmeras condições de saúde.
Os antigos gregos e romanos tinham um profundo apreço pelo orégão, usando-o para vários fins medicinais. Eles deram à planta o nome derivado das palavras gregas “Oros” e “Ganos”, que significa, literalmente, “alegria da montanha”.
Para obter o óleo essencial de orégão, as flores e folhas secas da planta são colhidas quando o teor de óleo da planta é mais elevado e, em seguida ele é destilado. O óleo resultante é de coloração amarelo ouro, com um odor forte e picante. Os elementos químicos que lhe dão o aroma característico são o timol, pineno, limoneno, carvacrol, ocimeno e cariofileno.
É preciso ter cuidado ao comprar o óleo de orégão porque os que não são feitos a partir desta variedade específica da planta podem ter pouco ou nenhum valor terapêutico.
Os benefícios de saúde do óleo essencial de orégãos podem ser atribuídos às suas propriedades anti-virais, anti-bacterianas, anti-fúngicas, anti-oxidantes, anti-parasitárias, anti-inflamatórias, digestivas, anti-alérgicas e emenagogas.

Estas são algumas das propriedades:

Anti-viral: Protege contra infeções virais. Isto significa que você se torna imune aos efeitos do frio, papeira, sarampo, varíola e outros problemas criados por vírus.
Anti-bacteriano: Da mesma forma que o protege contra infeções virais, protege-o contra infeções bacterianas também. Isto dá-lhe proteção contra a maioria das doenças causadas por bactérias, como infeções no cólon, trato urinário, febre tifóide, cólera, feridas, infeções de pele e problemas temporários, tais como intoxicação alimentar.
Anti-fúngico: Vírus, bactérias, fungos e protozoários são os quatro agentes que são responsáveis por todos os tipos de doenças transmissíveis e infeciosas. Destes, os fungos são responsáveis por algumas das infeções internas e externas mais temidas e fatais. Eles causam algumas infeções graves nos ouvidos, nariz e garganta, que se não forem tratadas precocemente, podem atingir o cérebro e tornarem-se fatais. Muitas infeções cutâneas também são causadas por estes fungos. O óleo de orégãos, se usado regularmente, interna ou externamente, pode nos proteger de forma eficaz contra estas infeções fúngicas.
Anti-oxidante: Esta propriedade acaba por ser muito benéfica a longo prazo. Protege dos danos causados ao corpo pelos radicais livres ou oxidantes, neutraliza os radicais livres e repara os danos que já existem, o que retarda o envelhecimento e protege contra certos tipos de cancro, degeneração macular, degeneração do músculo devido ao envelhecimento, rugas, perda de visão e audição, distúrbios nervosos e muitas doenças relacionadas ao envelhecimento e efeitos dos radicais livres.
Anti-inflamatório: Este óleo é um bom sedativo para qualquer tipo de inflamação, interna ou externa, causada por qualquer motivo.
Anti-parasitário: Muitos tipos de parasitas, como ténias, lombrigas, piolhos, percevejos, mosquitos, pulgas etc, alguns que vivem dentro do corpo humano e alguns fora, usam o corpo humano como fonte de alimento e atuam como transportadores de doenças transmissíveis. O óleo essencial de orégãos, quando ingerido, liberta-nos dos vermes intestinais. Aplicado externamente, afasta os piolhos, percevejos, mosquitos, pulgas etc.
Anti-alérgico: Este é outro aspeto da propriedade sedativa do óleo essencial de orégãos. A alergia é uma hiper-reação do corpo aos estímulos externos. O óleo de orégãos, sendo sedativo por natureza, acalma esta hiper-sensibilidade e, portanto, alivia as alergias.
Digestivo: O óleo de orégãos promove a digestão pelo aumento da secreção de sucos digestivos.
Outros benefícios: Ajuda a curar psoríase, eczema, pé de atleta, gripe e outras doenças infeciosas. Além disso, ele pode ser usado para tratar infeções bacterianas como E. Coli, giardíase e intoxicações alimentares. Alivia o congestionamento. Alguns estudos revelam que ele é um analgésico tão poderoso como os melhores no mercado, com o benefício adicional de não causar efeitos secundários.

Algumas palavras de precaução: Pode causar irritação da membrana mucosa da pele, se tomado em altas concentrações ou doses, não é recomendado a pessoas alérgicas a hortelã, tomilho, basílico, menta, manjericão e sálvia. As mulheres grávidas devem evitar usá-lo.
O óleo essencial de orégãos combina bem com os óleos essenciais de lavanda, alecrim, bergamota, camomila, cipreste, madeira de cedro, chá verde e eucalipto

Contacte-nos hoje mesmo para informações nutricionais sobre este e outros produtos, bem como o modo de uso, ingredientes e benefícios.
Não esqueça… o seu corpo é o seu templo.

 

662 total views, 0 views today