Últimas

Feliz Ano Novo, cheio de velhas bagagens!

Quero começar meu ano a dizer aquela velha frase chavão, que enuncia todo novo ano: “Que venha 2017! Carrega rotina”!!! Ahhh, será que isso também fazia parte?! Claro que sim! E que a rotina seja o menor dos nossos problemas e se torne uma aliada no que será mais essa cruzada que vem por aí, mais um ano cheio de grandes expectativas a nível mundial, político, social e com certeza pessoal! Mas podemos fazê-lo novo, de verdade!
Mas o que tem de novidade em tudo isso? Se de facto todo ano está completamente recheado com as mesmas notícias, as mesmas expectativas, um bocadinho mais ou um bocadinho menos? Não será esperar muito de tanta previsão que já se faz… afinal o mundo esta cheio de gente entendida, pronta a alinhavar o futuro, a determinar bons prognósticos e a prescrever soluções melhores ainda, tão eficazes que só não dão certo pois não são estes próprios a implementá-las! É de rir, é de se partir todo a rir com tanta gente sábia! E as que são mesmo especialistas em previsões, que sabem tanto do outro e do futuro do outro, que mal delas coitadas com tanta informação alheia e tão pouca em causa humanitária… são mesmo boas para quem está tão carente e por vezes tão desesperado que busca qualquer caminho que lhe faculte um grand finale! Sim! Até mesmo os curiosos, todos buscam um desfecho melhor para seus problemas, mas infelizmente não se dão conta que o resto do mundo, da vida, daquela tal da rotina também influencia diariamente na construção do próximo passo e que este se torna leviano e fugaz, pois se modifica consoante as regras do dia a dia. É tão ingrato perceber que não há movimento capaz de transformar o inevitável, caso o próprio autor não consiga mover todas as “peças” envolvidas, conforme sua intenção. É tão incapacitante entender que por mais que saibamos ou pelo menos estejamos a prever alguma situação, nem sempre ou quase sempre não está sob o nosso controle a 100%. E se temos grande parte desse comando igualmente não há muito que fazer se tivermos pelo 1% sob outra gerência… ok, mas o que pretendo dizer? Que não adianta tentar prever, adivinhar futuros se você mesmo não lutar junto daquele que participará no mesmo. Não estamos sozinhos no mundo, nem aqueles que se julgam solitários. Temos regras a cumprir, civicamente, moralmente que implicam em convivência social, que implicam em tomada de decisões alienadas a terceiros, que podem transformar seu dia, sua vida! Melhor do que prever, seria se concentrar então no hoje. Baseado em experiencias do passado, que servem de lição, podemos moldar o presente. Aquelas velhas malas cheias de bagagem de vida, de aprendizados serve para dar conforto nas escolhas, um tom de segurança em que caminho tomar. Quando nos prendemos no futuro, perdemos tempo em presenciar factos que estão acontecendo mesmo agora. Olhe à sua volta, o que vê? Sente-se só, está acompanhado? Tem coisas a fazer e não fez, mas por quê? Como se sente nesse instante? O que pode fazer para melhorar qualquer coisa? É capaz de mudar algo sozinho, ou precisa de ajuda? Peça… diga. Fale com as pessoas que estão a sua volta. Resolva suas questões, deixe-se ser amado, ame! O tempo voa com a velocidade de um pensamento, de um pequeno gesto que pode melhorar seu momento. Quando dependemos de outros, fica tão difícil se desprender das garras da angústia que é gerada por não se sentir solto, livre de escolha. Mas se não está livre, e seja preso por condição ou até mesmo por escolha, se alie àquele anseio que você tem, àquele incrível vontade de mudar e transformar o seu futuro, àquele que estará já já ao pé de si, num instante, num piscar de olhos!
Seu futuro pode ser promissor quando você trabalha no seu presente. Facto! Quando você trata o hoje com carinho e intensidade, dando-lhe oportunidades de terminar seu dia declarando que fez todo possível para ser bom, a recompensa certamente virá. Nem que seja uma consciência limpa e isenta de arrependimentos. Sim, pois quem se arrende do feito tem o perdão para apaziguá-lo, mas quem sofre com o que não fez e deixou por fazer, ah meu caro amigo, essa dor ninguém perdoa, ninguém cura. O tempo não volta atrás. Assim como a palavra dita já não pode ser calada.
Viva o hoje da melhor maneira que possa viver, seja pleno na sua vida. Busque as melhores opções para se sentir inteiro, vivo!!! Ame como se fosse a única emoção a ser vivida. Perdoe, livre seu coração de sentimentos negativos, você e só você sofre com isso! A quem você deseja mal, não lhe atingem seus pensamentos… e só você sofre, se corrói por dentro…
E o mais importante, seguindo o ciclo da prosperidade, mostre todo bem que você pode ter dentro de si. Nós só oferecemos o que temos. E o retorno é inevitável. As vezes vem de onde menos se espera, mas olhe com bons olhos, é de lá que surgem gratas surpresas e que te fazem acreditar que só o verdadeiro bem constrói a tal da felicidade! E surge uma alegria contagiante quando percebemos que fizemos o bem, recebemos de volta e se tornou uma corrente do bem! E esse bem que foi feito hoje, estará presente no seu futuro, que é já amanhã!
Feliz ano novo!

 

362 total views, 1 views today