Beleza & Moda

Camada Sobre Camada

O segredo para enfretar o frio Ártico e sobreviver ao mesmo tempo aos ambientes interiores ultra-quentes, é vestir-se por camadas. A ideia é estar protegida o suficiente para encarar as temperaturas baixas do Inverno, reduzindo, caso seja necessário ao longo do dia as camadas de roupa que vestiu por baixo do sobretudo. Desta forma, está preparada para todos os ambientes. O segredo é faze-lo subtilmente, sem que se caia no exagero de usar demasiada roupa ao mesmo tempo. O tipo de vestuário escolhido, bem como a qualidade dos materiais são mais importantes do que a quantidade.

Quase como uma formula matemática, é só adicionar a um sobretudo, casaco de pêlo ou a um blusão térmico, uma camisola ou cardigan de fibras naturais, como a lã de merino ou cashemira a uma blusa de poliéster – já que este é um material isolante, ou uma camisola térmica; ou um vestido, saia ou calças de fazenda. A roupa interior deve ser térmica, como os colants e camisola interior. A juntar a tudo isto, golas em pêlo verdadeiro ou sintético, cachecóis de lã, gorros e boinas compoem o resto. O calçado deve ser especial para exterior e climas gelados, daí que faz todo o sentido trocar de sapatos ou botas quando se está no interior, e assim dar um ar surpreendente a todo o conjunto que está por baixo.
Embora a matemática seja a mesma, vestir por camadas aos 20’s não é a mesma coisa que aos 60´s; embora haja elementos comuns que devem ser adicionados com conta e medida, de acordo com a idade. Aqui ficam algumas sugestões.

1. O casaco exterior deve ser uma peça sublime e realmente comfortável.

2. Misture diferentes padrões e texturas – o Inverno é riquissímo em padrões com diferentes texturas que apelem à criatividade de cada um, mas sempre pode optar por padrões como “país de Gales”, “animal print”, “pied de poule”, “tweed”, “olho de perdiz”, “tartan”ou “risca de giz” e texturas como o brocado.

3. Invista em cores e acessórios diferentes e chamativos, como lenços, capas, brincos e broches, já que é dificil concilar as camadas com colares, anéis e pulseiras.

Aos 60 anos, sugiro peças clássicas que tenham algum factor surpresa e de qualidade superior. Os acessórios invulgares devem ser o mote para o conjunto.

Aos 40 anos, o comforto e a versatibilidade das peças escolhidas ajustam-se a qualquer eventualidade.

Finalmente, aos 20 anos pode-se abusar da cor e usa-la em explosões de criatividade. Tudo é permitido. Este é o momento de impôr presença através dos tecidos metálicos!

Créditos: Google Images, Polyvore, Ralph Lauren, Mango, Zuri Cable, Elie Saab, Balenciaga, Zara, Portolano, Element Joie, Diane Von Furstenberg, Rag and Bone, Ted Baker, Tory Birch, ModFrock, Monclair, Lia Boo, Alice + Olivia, Odila, Aquatalia, Prada, Tom Ford, Lacoste.

Imagnes: Direitos Reservados

 

5,275 total views, 3 views today

Tags

Ver também

Close
Close
Close